Black Friday em Nova York

A Black Friday é o dia a seguir ao Thanksgiving e representa a altura em que os retalhistas de todo o mundo fazem grandes descontos para atrair clientes para as suas lojas. A Black Friday representa também a data de abertura oficial das compras de natal.

Para as lojas, a sexta-feira depois do Thanksgiving pode representar o maior dia de vendas de todo o ano, permitindo analisar o que necessitam fazer no resto da época. Com uma Black Friday forte em vendas os lojistas podem manter os preços elevados e assumem que o seu stock para as festas se vai vender, enquanto que uma Black Friday fraca em vendas implicará uma redução dos preços de modo a garantirem a venda de toda a mercadoria até ao Natal.
Em 2011, impulsionados por promoções agressivas por parte dos retalhistas, os americanos efetuaram um volume de compras como nunca visto antes da recessão.
Dados os orçamentos apertados dos clientes, os grandes retalhistas abriram as lojas antes da meia-noite com o objetivo de atrair mais pessoas e aumentar as vendas.

A Black Friday assenta em algumas estratégias simples aplicadas por retalhistas que, com base num inúmero conjunto de informação disponibilizado pelos sistemas de infomação, tomam as melhores decisões. Um dos métodos assenta em vender tudo o mais barato possível e magnificar o pequeno lucro recorrendo ao volume de vendas. Outras lojas apenas baixam os preços dos artigos de alta visibilidade, até mesmo vendendo-os abaixo do preço, na esperança que os clientes também se sirvam de alguns produtos mais caros. Independente do método usado a Black Friday é simplesmente um plano de estímulo económico e um programa de criação de empregos.

Caso esteja em Nova York não perca a oportunidade de visitar lojas como a Macys ou o shopping mall do Rockefeller Center que têm sempre excelentes oportunidades para os seus clientes.