Nova York - Grand Central Terminal

Grand Central Terminal em Nova York

A Grand Central Terminal é um imponente edifício que merece ser apreciado durante uma viagem a Nova York.
Foram necessários 10 anos para construir este enorme concentrador de 48 hectares, com um custo total de 2 mil milhões de dólares. Para dispor estas 67 pistas de comboio e construir as 44 plataformas, 3 milhões de metros cúbicos de terra e rochas foram escavados.
Uma vez lá dentro, o visitante ficará impressionado com os 38.000 metros quadrados que ficam por baixo do teto celestial de estrelas. Nesta catedral urbana de Nova York, em tempos existiram tapetes vermelhas estendidas para os passageiros do comboio.
A Grand Central Terminal foi classificada como uma das principais atrações mais visitadas pela revista Travel and Leisure.
No 100º aniversário, a Grand Central Terminal conta com a passagem de cerca de 100 milhões de passageiros desde a sua abertura. Este icónico edifício deixou de ser um simples local de passagem de passageiros, passando a ser um destino para turistas e residentes à procura de restaurantes, bares, mercados gourmet, entre outras lojas. O famoso Vanderbilt Hall, em tempos uma área de receção de passageiros, é um dos mais desejados espaços públicos da cidade para eventos.

A arquitetura do Grand Central Terminal

A Grand Central Terminal é um reconhecido ponto de referência, nomeadamente pela sua fachada localizada na 42nd Street e pelo seu átrio principal, reconhecido como um dos principais espaços públicos da cidade de Nova York.
No entanto, esta estação é reconhecida não só como um sucesso de arquitetura, mas também pelo seu triunfo no que toca a engenharia civil. Grande parte da engenharia aplicada na construção da Grand Central Terminal encontra-se escondida do público, incluindo a enorme galeria subterrânea de dois andares que funciona como um estaleiro.

O maior terminal do mundo

A Grand Central Terminal, concluída em 1913 foi considerado o maior terminal ferroviário do mundo. O terminal tem uma área total de cerca de 70 hectares. Dentro do edifício do terminal foram disponibilizados átrios diferentes para as chegadas e partidas de comboios de longa distância e comboios suburbanos, de modo a simplificar a fluxo de passageiros. A Grand Central Terminal é conhecida por lidar eficientemente com o sucessivo aumento de passageiros ao longo dos anos, sem grandes alterações estruturais.
Muitos dos escritórios e hotéis perto da Grand Central Terminal, assim como estações de metro adjacentes estão ligadas ao terminal através de passagens subterrâneas repletas de lojas de diversos tipos.

Factos interressantes

Considerado um ponto de encontro icónico, o balcão de informação do átrio principal tem uma mármore circular e uma coluna de bronze no centro, contendo uma escadaria em espiral escondida que leva ao nível inferior.

O belo mural astronómico situa-se no teto do átrio principal e descreve o céu Mediterrâneo durante o mês de Outubro e Março do zodíaco, contando com 2.500 estrelas.

Desenhado em França e construído em Long Island, as enormes figuras dos deuses Romanos Mercúrio, Minerva e Hercules olham para a entrada da Grand Central Terminal na 42nd Street. Com um peso de 1.500 toneladas e 20 metros de comprimento, as figuras foram esculpidas separadamente e depois juntaram-se no exterior do terminal.

O maior relógio do mundo da Tiffany, com cerca de 4 metros, está no centro do escultural conjunto na entrada da Grand Central, na 42nd Street.

Philippe Petit, famoso equilibrista, caminhou em 1987 sobre um arame a uma altura ao nível do principal átrio da Grand Central Terminal.

Entre todas as inovações, a Grand Central Terminal eletrificou as suas pistas no início de 1900, eliminando deste modo os perigos do fumo dos comboios alimentados a vapor, permitindo deste modo um grande tráfego de comboios assim como a criação de uma estação subterrânea.

Aquando da conclusão da Grand Central Terminal, o tráfego de comboios foi direcionado para a zona subterrânea, dando maior liberdade de expansão ao terminal.

Durante a 2ª Guerra Mundial foi disponibilizada dentro da Grand Central Terminal uma cafetaria, refletindo o papel importante do terminal como um ponto de partida para milhares de tropas Americanas.
 
 
 
Não perca a oportunidade conhecer a Grand Central Terminal, um local icónico em Nova York que pode visitar e onde ainda pode fazer compras, passeios guiados e jantar.
 
Boa visita!